Artigos

Papel da mulher na sociedade atual

Nós homens, não temos o que temer ou nos preocupar quando temos por perto queridas e aguerridas companheiras. Mulheres mães, avós, tias, primas, irmãs, filhas e netas. Solteiras ou casadas, não importa. O importante é que um dia todas foram crianças, sonharam com a felicidade e brincaram de boneca.   O mais importante é que sua presença nos encanta, nos encoraja e nos alenta. Ai de nós não fossem você queridas mulheres! O próprio Criador do universo, ao criar a humanidade com amor e sabedoria, achou por bem não deixar o homem sozinho, na solidão. Deu-lhe uma companheira para multiplicarem e compartilharem vidas e viverem em comunhão.   Somos diferentes sim, mas as nossas diferenças nos complementam, nos educam para o diálogo que nos realiza enquanto seres humanos. Sem a mulher, nós homens, não teríamos evoluído a capacidade de olhar o mundo de maneira amorosa e mais consciente. Conscientes de sua missão no mundo, as mulheres do nosso tempo vêm abraçando de modo mais intenso responsabilidade que lhes cabem na humanização da sociedade por meio da relação dialógica com a natureza, coma vida em busca da justiça, do respeito, da igualdade social e por um mundo de paz.   Ao levantarmos a cabeça, olhando para além dos horizontes que circundam a realidade da nossa existência, percebemos que nos encontramos e realizamos em nossa igualdade de direitos e deveres na dignidade de seres humanos. Sem a mulher, a vida do homem não teria sentido. E por sua vez, a mulher, sem o homem também não conseguiria viver e ser feliz. Homens e mulheres, diferentes e carentes, em frente, uni-vos para bem viver, na plenitude e na beleza do ser. Assim Deus nos quis. Assim é o Seu querer.   Osmar Tostes Professor de História – Hortolândia Programa Brasil Alfabetizado – See more at: http://anaperugini.com.br/artigos/papel-da-mulher-na-sociedade-atual#sthash.9xzT9jiD.dpuf

Notícia anterior

ÁGUA, SANEAMENTO E A NOSSA CULTURA!

Próxima notícia

FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR É SAÍDA PARA ALIMENTAÇÃO E CRISE DAS CIDADES