Notícias

Kit destinado por Ana Perugini melhora o atendimento em Santa Bárbara d’Oeste

O kit de equipagem destinado pela deputada federal Ana Perugini, por meio de emenda parlamentar executada em 2017, já faz a diferença no trabalho dos membros do Conselho Tutelar de Santa Bárbara d’Oeste, município da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Ana esteve em Santa Bárbara na tarde desta quinta-feira (15), para conhecer a estrutura do órgão e avaliar o impacto do kit – composto por um carro do modelo Citroën Aircross, cinco computadores, impressora, bebedouro e geladeira – no cotidiano dos conselheiros e no atendimento às famílias do município.

“O kit foi uma proposta que apresentei à Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da Câmara Federal, para que nós pudéssemos atender a todas as cidades que ainda não têm essa estrutura mínima de trabalho para amparar a criança pelo ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente]”, afirmou Ana, que é coordenadora da Frente no Estado.

“Foi muito importante nós termos recebido esses equipamentos, porque estávamos precisando. Além do carro, nós estávamos muito carentes de computadores e de todo esse material. Esse kit está fazendo a diferença no nosso trabalho”, avaliou a coordenadora do órgão barbarense, Alessandra Queiroz.

O Conselho Tutelar, que funciona num imóvel cedido pela prefeitura no Centro da cidade, faz uma média de 40 atendimentos por dia.

O fortalecimento dos conselhos tutelares é um dos compromissos da deputada federal Ana Perugini. No ano passado, a parlamentar entregou kits a 12 municípios paulistas (Artur Nogueira, Avaí, Caraguatatuba, Conchas, Cordeirópolis, Diadema, Hortolândia, Mairinque, Nova Odessa, Paulínia, Parapuã e Santa Bárbara).

Este ano, serão beneficiados os conselhos de Aspásia, Bofete, Gastão Vidigal, Guarantã, Guariba, Itatiba, Paranapanema, Rinópolis e Vinhedo.

Notícia anterior

Confira a agenda de compromissos da deputada Ana Perugini no Mês da Mulher

Próxima notícia

Ana Perugini propõe extensão do direito à vacina do HPV a mulheres de até 26 anos