Notícias

Deputada federal Ana Perugini se une a Márcia Lia para fortalecer agricultura familiar em SP

A deputada federal Ana Perugini e a deputada estadual Márcia Lia, ambas do PT, vão trabalhar juntas pelo fortalecimento da agricultura familiar, no interior do Estado de São Paulo. A união de esforços pela ampliação e disseminação de políticas públicas federais de estímulo ao produtor rural, como o ‪PAA‬ (Programa de Aquisição de Alimentos), o ‪‎PNAE‬ (Programa Nacional de Alimentação Escolar) e o Banco de Alimentos, foi oficializada na noite da última quarta-feira, 27, em Hortolândia, município da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Defensoras da agricultura familiar, as deputadas vão percorrer o interior para estimular pequenos produtores e prefeituras a aderirem aos programas. “A agricultura familiar melhorou muito a vida de milhares de pessoas através do PAA, do PNAE e de políticas como o Minha Casa, Minha Vida Rural. Nossos mandatos serão instrumentos propulsores desse fortalecimento, junto com movimentos sociais, entidades e cooperativas”, avaliou Márcia Lia.

“Essas iniciativas são fundamentais para a sobrevivência de pequenos produtores e assentados da reforma agrária, que são responsáveis por 70% da comida que chega à nossa mesa”, disse a deputada federal Ana Perugini. “Precisamos disseminar políticas públicas de sucesso no país, como o Banco de Alimentos”, completou a parlamentar.

Em Hortolândia, o Banco de Alimentos funciona oficialmente há oito anos. Administrado pela prefeitura, o órgão distribui alimentos a aproximadamente 4,6 mil pessoas ligadas a 26 grupos e entidades. Cerca de 150 produtores estão no cadastro de fornecedores do banco, que recebe de dez a 12 toneladas de frutas, verduras e legumes por semana. Os produtos são adquiridos por meio do PAA, que deposita o dinheiro direto na conta dos agricultores.

Criado em 2003 pelo presidente Lula, o PAA compra alimentos produzidos pela agricultura familiar e distribui para famílias selecionadas pelas prefeituras. Em Hortolândia, duas equipes – de nutrição e de serviço social – são encarregadas de fazer a triagem.

“Hoje, o PAA representa 80% do que recebemos”, explicou Alessandra Sarto, diretora de Segurança Alimentar da Prefeitura de Hortolândia e uma das responsáveis pela gestão do Banco de Alimentos do município, abastecido por agricultores dos assentamentos de Sumaré, Mogi Mirim e Iperó. “A vantagem do produtor é que ele tem a venda garantida pelo preço de mercado.”

Embora tenha sido constituído em 2007, o Banco de Alimentos de Hortolândia deu os primeiros passos dois anos antes, com apoio determinante da então vereadora Ana Perugini. “Nós a chamamos, carinhosamente, de madrinha do banco”, brincou Alessandra. “A Ana foi sensível, entendeu os benefícios dessa política pública e apoiou todas as ações que resultaram na criação do programa no município”, concluiu a diretora.

Além da ampliação do PAA, as deputadas querem a implementação do PNAE em todo o Estado. Em novembro do ano passado, durante visita à região de Itapeva, no sudoeste paulista, a deputada federal Ana Perugini ouviu de pequenos produtores e assentados a reclamação de que o Governo de São Paulo não está utilizando ao menos 30% do que recebe do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) na compra de alimentos da agricultura familiar por meio do programa, como prevê a lei federal 11.947, de 2009.

Notícia anterior

Em artigo na Folha de SP, deputada Ana Perugini defende a universalização do saneamento

Próxima notícia

Deputada federal Ana Perugini participa de sorteio do Minha Casa, Minha Vida