Notícias

Deputada Ana Perugini indica rapper Preta Rara à Medalha Mietta Santiago

A rapper Preta Rara, ex-empregada doméstica santista que virou professora de história, modelo plus size e encontrou na música inspiração para educar e manifestar sua arte, foi indicada pela deputada federal Ana Perugini à Medalha Mietta Santiago 2018. A honraria é entregue anualmente pela Câmara dos Deputados a pessoas, instituições, movimentos e iniciativas nacionais e estrangeiras, em homenagem à escritora feminista, reconhecida como a primeira mulher a exercer plenamente seus direitos políticos no Brasil.

Ao justificar a indicação de Preta Rara ao prêmio, a deputada destacou o projeto “Eu Empregada Doméstica”, por meio do qual a cantora reúne mais de cinco mil relatos de mulheres que sofreram abusos em seus trabalhos como trabalhadoras domésticas. Sucesso no Facebook, a página acumula mais de 150 mil curtidas.

“A Preta tem realizado um trabalho muito importante no empoderamento das mulheres negras e na valorização das empregadas domésticas do nosso país, cujos direitos estão sendo retirados pelas reformas do atual governo”, afirmou a parlamentar, referindo-se à reforma trabalhista, em vigor desde o último dia 11, à lei da terceirização, sancionada em abril, e à reforma da previdência, que tramita na Câmara dos Deputados.

Nascida em Santos, no litoral paulista, Joyce da Silva Fernandes, mais conhecida como Preta Rara, foi indicada pela parlamentar à Medalha de Ouro, destinada a mulheres com atuação relevante no cenário nacional. Preta, que também é turbanista e influenciadora digital, está entre as 14 mulheres admitidas pela Secretaria da Mulher da Câmara para concorrerem ao prêmio, cuja escolha será feita no dia 5 de dezembro, durante reunião da Bancada Feminina.

A entrega das medalhas ocorrerá em 6 de março do ano que vem, durante as atividades do Congresso Nacional em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, em sessão solene no Plenário da Casa Legislativa. Além da Medalha de Ouro, serão entregues medalhas de Platina (duas), Prata (uma) e de Bronze (uma).

Além de coordenar a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos Humanos das Mulheres, a deputada federal Ana Perugini é coordenadora-adjunta da Coordenadoria dos Direitos da Mulher, que representa a Bancada Feminina, e integrante da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados.

 

ORIGEM DO PRÊMIO

Concedida pela Secretaria da Mulher e pela Presidência da Câmara dos Deputados, a Medalha Mietta Santiago foi instituída em fevereiro, em homenagem a Mietta Santiago (1903-1995), pseudônimo de Maria Ernestina Carneiro Santiago de Souza.

Nascida em Varginha, no sul de Minas Gerais, Mietta questionou, por meio de um mandado de segurança, em 1928, a constitucionalidade da proibição do voto feminino no Brasil, afirmando que isso violava a então Constituição vigente.

Notícia anterior

Na era do pré-sal, o Brasil está em apuros. Socorro!

Próxima notícia

Ana Perugini promove debate sobre compensação a municípios com presídios