Notícias

Com 121.681 votos, Ana Perugini é a primeira mulher da região de Campinas eleita deputada federal

Desafio é aproximar Brasília da população, fazendo com que as leis existentes cheguem, de fato, à vida da população paulista 

A deputada estadual Ana Perugini, eleita no último dia 5, é a primeira mulher a ser eleita deputada federal na região de Campinas, com 121.681 votos. A posse dos 513 deputados federais é no próximo dia 1º de fevereiro, em Brasília.

Deputada estadual desde 2007, quando assumiu uma das 94 cadeiras da Assembleia Legislativa, Ana obteve 81.453 votos na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Os demais votos foram colhidos em várias regiões do Estado: Alta Paulista, Noroeste, Sorocaba, Araçatuba, Assis, Vale do Ribeira, Vale do Paraíba, Litoral Norte, Bauru.

Hortolândia, seu domicílio eleitoral, 48.555 eleitores depositaram o voto na candidatura de Ana à Câmara dos Deputados. A deputada eleita foi vereadora na cidade em 2005 e 2006. Em 2006, disputou a primeira eleição para Assembleia Legislativa, quando se elegeu com 67 mil votos. Na eleição seguinte, 116 mil votos eleitores a reelegeram para o segundo mandato, cujo término é em 14 de março de 2015. Como a posse em Brasília se dá em fevereiro, os deputados estaduais eleitos abrem mão da vaga na Assembleia para o candidato que ficou suplente em 2010.

Trazer Brasília pra cá

Com uma atuação que valorizou e intensificou a mobilização popular e a formação política das comunidades, a deputada levou para sua campanha eleitoral o conceito “Trazer Brasília para perto do povo”. “O Parlamento precisa estar próximo da população. Vou continuar o trabalho de movimentar a sociedade, trazendo a discussão dos problemas àqueles que são afetados diretamente. Temos inúmeras leis, que precisam sair do papel e chegar, de fato, às pessoas”, prega a, agora, deputada federal.

Nos oito anos em que atuou como deputada estadual, Ana Perugini esteve presente em cerca de 200 cidades do Estado de São Paulo. Nesse período, levantou bandeiras contra as tarifas abusivas de pedágios, saneamento básico para todos, defesa dos direitos das mulheres, compensação às cidades que abrigam presídios e apoio às entidades do terceiro setor.

Notícia anterior

Ana Perugini encabeça pedido de investigação para impedir reajuste dos pedágios nas rodovias paulistas

Próxima notícia

Hortolândia “elege” Padilha governador