Notícias

Ana Perugini preside sessão solene em homenagem a Marielle Franco

A deputada federal Ana Perugini, presidenta da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados, preside nesta quinta-feira (29) a sessão solene de entrega do Diploma Mulher-Cidadã Carlota Pereira de Queirós. A cerimônia vai ocorrer a partir das 9h, no Plenário Ulysses Guimarães, e faz parte das atividades da campanha mundial 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, iniciada no último dia 25 e que se estende até 10 de dezembro.

As cinco vencedoras da edição 2018 do prêmio foram escolhidas pela CMulher, em votação realizada no último dia 7. A honraria é entregue anualmente a mulheres que tenham contribuído para o pleno exercício da cidadania, da defesa dos direitos femininos e das questões de gênero no país.

Durante a sessão, serão homenageadas Alzira Soriano Teixeira (in memoriam), indicada pela deputada Zenaide Maia (PHS/RN); Ana Cristina Ferro Blasi, indicação da deputada Carmen Zanotto (PPS/SC); Marielle Franco (in memoriam): indicada pelos deputados Chico D’Angelo (PDT/RJ), Érika Kokay (PT/DF), Ana Perugini (PT/SP), Benedita da Silva (PT/RJ), Jô Moraes (PCdoB/MG), Luizianne Lins (PT/CE), Maria do Rosário (PT/RS) e Margarida Salomão (PT/MG); Mônica Spada e Sousa, indicação da deputada Keiko Ota (PSB/SP); e Renata Gil de Alcântara Videira, indicada pela deputada Laura Carneiro (DEM/RJ).

Segundo a CMulher, as outras cinco indicadas – Eneida Desiree Salgado, Irmã Lina Maria Ambiel, Junia Marize Azeredo, Maria de Fátima Lodeti Alexandre e Rosalina de Santa Cruz Leite – receberão o certificado de indicação posteriormente.

Além da presidenta da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, vão compor a mesa de abertura da sessão o presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia; a secretária de Políticas para Mulheres, Andreza Winckler Colatto; a coordenadora da Secretaria da Mulher da Câmara Federal, deputada Soraya Santos; a procuradora da Mulher da Casa de Leis, deputada Gorete Pereira; e a idealizadora do Prêmio Carlota, deputada Laura Carneiro.

Conferido anualmente pela CMulher, o prêmio foi criado há 14 anos, em reverência à médica, escritora, pedagoga Carlota Pereira de Queirós, primeira mulher brasileira a votar e ser eleita deputada federal. Carlota participou dos trabalhos na Assembleia Nacional Constituinte, entre 1934 e 1935 e faleceu em abril de 1982, aos 90 anos.

Notícia anterior

O Brasil é do povo brasileiro

Próxima notícia

Ana Perugini destina R$ 1 milhão para construção da Casa da Mulher Brasileira em Hortolândia