Notícias

Ana Perugini debate ‘a reforma das mulheres’ na Comissão dos Direitos da Mulher

A deputada federal Ana Perugini, 2ª coordenadora-adjunta da Bancada Feminina na Câmara dos Deputados, participou de um debate sobre as medidas necessárias para que as mulheres brasileiras alcancem uma posição mais igualitária. O encontro, promovido na quarta-feira (3) pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (CMulher), foi baseado em dossiê feito pela revista Cláudia a respeito de diversos temas relativos aos direitos femininos, como violência, participação na política, família e mercado de trabalho.

Fonte de uma reportagem publicada na edição deste mês, o documento apresentado às deputadas por editoras da revista elenca observações e sugestões de políticas públicas que melhorem a condição feminina na família, no trabalho, no combate à violência, na saúde, na educação e na política.

“A iniciativa da revista é um exemplo de como a sociedade pode contribuir para a consolidação da nossa democracia”, avaliou Ana, que coordena a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos das Mulheres no Congresso Nacional.

Ao falar da necessidade do aumento da participação das mulheres na política no país, Ana Perugini avaliou que o Brasil ainda está muito aquém de outros países. Segundo levantamento feito pela Inter-Parliamentary Union, o país ocupa o 154º lugar entre 193 países, atrás inclusive de países menos desenvolvidos, como Angola, Ruanda e Bolívia.

Em outubro do ano passado, a deputada representou o Congresso Nacional na 13ª Conferência Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe, que se estende até sexta-feira (28), em Montevidéu, no Uruguai. Durante o evento, parlamentares de cerca de 30 países discutiram como cada nação tem trabalhado para combater o machismo, a desigualdade e ampliar a participação das mulheres na política.

Notícia anterior

Ana Perugini participa do 6° Congresso Estadual do PT em São Paulo

Próxima notícia

Ana Perugini se solidariza com agentes penitenciários e pede organização na luta contra reforma